Vida
3 meses atrás

Fui calcular IMC e descobri que a bioimpedância funciona melhor

Fui calcular IMC e descobri que a bioimpedância funciona melhor

Estava pesquisando como calcular o IMC, para poder medir meu desenvolvimento na academia, pois como tantos outros, sofro com o controle do peso, mas nos últimos tempo tenho me esforçado bastante na academia e buscado uma dieta mais saudável.

Com o levantamento de pesos em dia e seguindo a dieta paleolítica, queria saber se meu índice de massa corporal (IMC) estava melhor, afinal de contas eu passei de um completo sedentário para uma pessoa mais ativa nos últimos anos, esteticamente estou melhorando e estava na busca por essa medida internacional que usada para calcular se uma pessoa está no peso ideal. Desenvolvido pelo polímata Lambert Quételet no fim do século XIX, trata-se de um método fácil e rápido para a avaliação do nível de gordura de cada pessoa, sendo, por isso, um preditor internacional de obesidade adotado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Calculo do IMC

Basicamente base para o a fórmula do IMC é a mesma para todas as pessoas, variando de acordo com os valores considerados como referências para a classificação do seu peso, um exame mais completo leva em consideração características suas, como idade, sexo, percentual de gordura, entre outros aspectos, antes de um diagnóstico, mas eu não achei muito justo ter atingido o IMC de 33,5, o que me leva segundo a tabela do índice como Obesidade Grau I.

Para calcular do IMC, divida o seu peso (em quilos) pela sua altura (em metros) elevada ao quadrado, ou seja, altura x altura. Veja a fórmula: IMC = P(peso em quilos)/A² (altura x altura, em metros).

Segundo o Ministério da Saúde, esta é uma das maneiras de saber se o seu peso está adequado à sua altura é calculando o Índice de Massa Corporal (IMC). O resultado dessa fórmula matemática poderá indicar, por exemplo, se você está com peso adequado, se apresenta magreza, sobrepeso ou obesidade. Considere apenas como um ponto de partida, pois o IMC não avalia o seu estado nutricional como todo e precisa ser interpretado por um profissional de saúde, que analisará uma série de outras medidas e características suas, como idade, sexo, percentual de gordura, entre outros aspectos, antes de um diagnóstico.

Bioimpedância funciona melhor

Ao contrário do resultado que eu time com o calculo do IMC, o exame de bioimpedância tem muito mais precisão nos resultados sobre a composição corporal, pois este método é o mais preciso para avaliação de acordo com o Consenso Latino Americano de Obesidade.

Bioimpedância como fazer

O exame deve ser feito por um profissional, mesmo assim a rapidez da realização é um ponto positivo, pois ele leva poucos minutos, sem precisar de agulhas ou qualquer outro desconforto. O calculo leva em consideração: Peso, massa de músculo esquelético, massa de gordura corporal, água corporal total, massa livre de gordura, IMC, percentual de gordura corporal, relação cintura-quadril, taxa de metabolismo basal, controle de gordura, controle de músculos, análise segmentada de massa magra (quatro membros e tronco) e impedância de cada segmento.

Com base nesse cálculo é possível obter a composição corporal, diagnóstico de obesidade, controle músculo-gordura, massa magra segmentar, gordura segmentada, impedância e além disso tudo, em decorrência do exame você poderá ter um plano de exercícios personalizado de acordo com seu corpo.

O importante é continuar focado

Ainda estou muito longe do IMC ideal para conseguir me sentir bem na praia, mas continuar na busca por uma vida mais saudável é parte fundamental para conseguir resultados melhores, agora é focar em melhor meus rendimentos nos treinos e continuar fugindo das delícias dos fast-foods e continuar com uma boa dieta.

André Finamor, profissional de educação física fala sobre os cálculos

Para tirar todas as minhas dúvidas sobre o assunto, procurei pelo André Finamor, profissional de educação física na academia Evofit, segundo ele para saber o seu IMC é muito simples, você não precisa da ajuda de nenhum profissional pra isso. Basta calcular: Por exemplo: uma pessoa de 100 kg com 1,80m de altura faria os cálculos da seguinte forma: IMC = 100/ 1,80×1,80 = 30,86.

IMC = 100/ 1,80×1,80 = 30,86
IMC = 100/ 1,80×1,80 = 30,86

Os dois homens da figura têm a mesma altura e o mesmo peso, ou seja, se formos calcular o IMC deles, o resultado seria igual, já que a fórmula só considera essas duas variáveis. Mas você diria que esses dois homens têm a mesma quantidade de gordura corporal? Obviamente não! A pessoa que apresenta IMC maior que 25 e está com a porcentagem de gordura adequada não tem o mesmo tipo de conduta para riscos de doenças, como adotamos para obesos com maior porcentagem de gordura. Ter músculo é mais saudável que ter gordura.

Por isso é muito importante lembrar: não fique paranoico/a com o seu peso na balança!

É muito comum ver pessoas que começaram a se alimentar melhor e praticar atividades físicas regulares se frustrando pois o peso não muda. Mas isso pode estar acontecendo porque, muitas vezes perdemos gordura corporal mas acabamos ganhando massa muscular (se estivermos fazendo exercícios para isso, claro). E os músculos “pesam mais” do que a gordura corporal. O peso é o mesmo, mas 1kg de músculo ocupa muito menos espaço do que 1 kg de gordura.

Além disso, quanto mais massa muscular você tem no seu corpo, maior será o seu gasto energético basal, ou seja, mais calorias você vai gastar apenas para que aquele músculo seja mantido ali. Você estará gastando mais calorias espontaneamente para realizar suas atividades do dia-a-dia. Tá, mas então como eu faço pra saber se a minha quantidade de gordura corporal está adequada?

Nesse caso você vai precisar da ajuda de um profissional!

O melhor método para determinar isso é através das dobras cutâneas, onde o profissional habilitado (nutricionista ou educador físico) vai usar um adipômetro e, com os dados obtidos, fará os cálculos para te dar essa resposta! Outro exame com padrão ouro para essa avaliação é a avaliação de bioimpedância.

Depois de fazer as contas e determinar qual a porcentagem do seu corpo é composta de gordura, será usada uma tabela para ver se aquela quantidade está ou não adequada de acordo com o seu gênero e idade.

No geral, o que é considerado dentro da média seria mais ou menos de homens entre 8-15% e mulheres de 15-25% de gordura no corpo, porém isso vai variar muito dependendo da referencia utilizada pelo profissional.

Muito importante lembrar que nossa porcentagem de gordura nunca deve ficar abaixo da média acima mencionada, pois a gordura tem papeis importantes no organismo como produção hormonal, controle de temperatura e produção de enzimas importantes para processo vitais, a não ser se a pessoa for atleta de alto rendimento, pois terá outros cuidados e outros profissionais
Para as balanças tradicionais, 1 quilo de músculo vale o mesmo que 1 de gordura. Já a nova geração desses aparelhos diz quanto de porcentagem de gordura você tem. Para saber o resultado, você primeiro digita alguns dados na balança: idade, sexo, altura e nível de atividade física (numa escala de 1 a 4, por exemplo). Fica faltando o peso, mas esse ela mesma mede.

Os 4 pontos de metal são eletrodos. Por ali, você recebe uma descarga elétrica – nada que dê choque. Os elétrons percorrem suas pernas pela água, que ela é boa condutora de eletricidade. O melhor caminho é pelos músculos, que têm 75% de H2O. Mas os elétrons também trombam com um obstáculo: a gordura, que só tem 20% de água. O tecido adiposo dificulta a jornada dos elétrons. Então quanto mais rápido a corrente voltar para a balança menos tecido adiposo vc tem. A balança junta todos os dados em uma fórmula, faz as contas e dá o veredicto. A altura serve pra indicar o tamanho do percurso que a corrente elétrica fez. A idade e o peso entram na conta do volume total de água do corpo. Claro: quanto mais pesado, mais água você tem. E quanto mais velho, menos água, Já a coisa do nível de atividade física indica se você acumulou mais músculos que a média.

Espera aí: já que a chave da equação está na água, significa que, se você beber 10 litros de líquido antes de se pesar, a balança vai achar que você tem mais músculo. Da mesma forma, se você estiver desidratado, ela vai dizer que sua porcentagem de gordura aumentou. Por isso o ideal é que você só se pese quando estiver de bexiga vazia e há 12 horas sem fazer exercícios (já que malhar desidrata). Outras coisas que causam desidratação: tomar café e bebidas alcoólicas. Também não pode subir na balança com os pés úmidos, já que isso acelera a corrente elétrica – e não será fidedigna.

Ah, claro: A porcentagem de gordura para adultos em forma varia entre mais ou menos 13% e 19% (nos homens) e 18% e 24% (nas mulheres). Depois dos 40 a proporção ideal sobe um ponto percentual a cada 10 anos.

Lembrando a porcentagem de gordura ela e mais fidedigna do que IMC, nada melhor vc saber sua porcentagem de gordura para evitar diversas doenças para quem está acima, e para quem quer ficar no índice correto ou até mesmo atletas para estarem sempre a frente de seus concorrentes.

Deixe seu comentário

Conheça mais o Fusne

O Fusne é um site para quem ama internet, nós somos especializados em comprar online. O que você vai encontrar por aqui é escrito por humanos, que vivem fazendo compras online, assim como você, então entende as suas dificuldades e tristezas nessas horas. O material do Fusne é testado várias e várias vezes pela equipe... Leia Mais