Doação de sangue é um gesto de amor

Onde posso doar sangue? Esta é uma das perguntas mais comuns, apesar de ter gente que só quer fazer isso para conseguir o atestado, a maioria das pessoas quer saber como doar sangue, muitas vezes pela primeira vez, pelo gesto de amor e compaixão pelo próximo, que está necessitando dessa ajuda, que é simples, não dói e ainda traz conforto e recompensa espiritual.

Vida
1 ano atrás
Doação de sangue é um gesto de amor

Onde posso doar sangue

Apesar de nós sermos um povo muito carismático, o Brasil ainda não tem o costume de doar sangue, estamos bem abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Você pode ajudar a melhorar esta marca doando sangue regularmente.

Este é o ato altruísta, de grande importância para pacientes que por alguma razão não conseguem manter sua produção diária de sangue ou para aqueles que apresentam uma perda súbita de sangue. Você pode fazer a diferença na vida de várias pessoas com este gesto simples.

Em São Paulo você pode consultar onde doar sangue pela Fundação Pró-Sangue no telefone 0800 55 0300.

Doe Sangue

De acordo com o diretor-geral técnico da Colsan, Paulo Palazzo, se hipoteticamente todos doassem aos sábados, dia de maior concentração de doadores, os estoques ficariam desabastecidos em outros dias da semana em curto e longo prazo porque os hemocomponentes têm validade específica – as plaquetas podem ser conservadas por apenas cinco dias e as hemácias armazenadas por 35 dias, por exemplo. “É preciso conscientizar a população sobre a validade do sangue e estimular a doação por repetição em dias da semana diferentes, para equilibrar a balança”, destaca Palazzo.

Após o sangue total ser coletado, ele é submetido a testes sorológicos, que aumentam a segurança transfusional, e em seguida é processado, sendo fracionado em seus hemocomponentes por centrifugação e alguns processos por resfriamento, resultando na produção do concentrado de hemácias (CH), concentrado de plaquetas (CP), plasma fresco congelado (PFC) e crioprecipitado (crio). “Todo esse processo demanda tempo específico para garantir que o sangue seja seguro para a transfusão, o que diminui a validade do material coletado, reforçando a necessidade da doação constante.”

De acordo com Dante Langhi, diretor financeiro da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), o brasileiro não tem cultura de doar sangue, mas é um ato imprescindível que possibilita o tratamento de inúmeros pacientes. “É importante as pessoas se conscientizarem que a doação é um ato totalmente altruísta”, explica o hematologista.

A doação de sangue ocorre de forma rápida e pode ser realizada até quatro vezes ao ano no caso dos homens e até três para as mulheres e cada doador voluntario precisa ser um agente multiplicador.

“Pessoas saudáveis, entre 16 e 69 anos, podem ser potenciais doadores de sangue. A partir da implementação do teste NAT, teste de detecção de ácidos nucleicos, com apoio e empenho importantes da ABHH, houve aumento significativo na segurança das transfusões de sangue”, finaliza o médico.

Quem pode doar sangue

Na triagem de doadores, a Fundação Pró-Sangue obedece a normas nacionais e internacionais. O alto rigor no cumprimento dessas normas visa oferecer segurança e proteção ao receptor e ao doador.

Abaixo estão listados os requisitos básicos e alguns dos principais impedimentos temporários e definitivos para doação de sangue. No entanto, esta lista não esgota os motivos de impedimentos para doação, de forma que outras informações prestadas por você durante a triagem clínica serão consideradas para definir se está apto para doar sangue nesse momento.

Requisitos básicos

  • » Estar em boas condições de saúde.

  • » Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos.

  • » Pesar no mínimo 50kg.

  • » Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

  • » Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

  • » Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Impedimentos temporários

  • » Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

  • » Gravidez

  • » 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

  • » Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

  • » Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

  • » Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.

  • » Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

  • » Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses.

  • » Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.
    » Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.
    » Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.
    » Vacina contra gripe: por 48 horas.
    » Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.
    » Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).
    » Brasil: estados como Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são locais onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses para doar, após o retorno.
    » EUA: quem esteve nesse país deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.
    » Europa: quem esteve nesse país deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno
    » Malária: países com prevalência de malária deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.
    » Febre Amarela: quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno; se tomou a vacina, deve aguardar 04 semanas; se contraiu a doença, deve aguardar 6 meses após recuperação completa (clínica e laboratorial). Detalhes dos locais podem ser vistos no Portal da Saúde.

Impedimentos definitivos

  • » Hepatite após os 11 anos de idade. *

  • » Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

  • » Uso de drogas ilícitas injetáveis.

  • » Malária.
  • * Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

Respeitar os intervalos para doação

  • » Homens – 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).

  • » Mulheres – 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).

Quem é Alan Corrêa?

Olá, meu nome é Alan Corrêa, sou formado em marketing e trabalho com internet desde 2011. Sou apreciador de boa comida, viciado em novos sabores e adoro conhecer novos lugares... Leia Mais

Vamos Bater um Papo?